quinta-feira, 14 de janeiro de 2016

Poema para Medgar Evers, Affonso Romano de Sant’Anna



Poema para Medgar Evers
Affonso Romano de Sant’Anna
(líder negro dos EUA assassinado a bala quando entrava à noite em sua casa)



1
Sound
Our
Soul
– bell
Sound
Our
Soul
– bell
Sound
Our
Soul
– bell .
Em algum ponto do mundo é noite
e um homem negro tomba morto .
KU
KLUX
KLAN
– Alabama.
KU
KLUX
KLAN
– Aleluia.

2
Negra
Noite
oculta
a fala.
Negro
corpo
oculta
a bala.
Negro
forro
é negro
morto.
KU
KLUX
KLAN
– Alabama
KU
KLUX
KLAN
– Aleluia.

3
O Senhor é meu pastor
HALLELLUIA ! HALLELLUIA !
Mas um lobo me atacou
HALLELLUIA! HALLELLUIA!
No vale da escura noite
HALLELLUIA! HALLELLUIA!
Meu corpo se amortalhou
HALLELLUIA! HALLELLUIA!
Sobre as taças do inimigo
HALLELLUIA! HALLELLUIA!
O meu sangue transbordou
HALLELLUIA! HALLELLUIA!
O senhor é meu pastor
HALLELLUIA! HALLELLUIA!
Mas um branco me matou
HALLELLUIA! HALLELLUIA!
KU
KLUX
KLAN
– Aleluia
KU
KLUX
KLAN
– Alabama.

4
No Alabama
É onde o homem é menos homem
É onde o homem quando é branco
– é lobo e homem
e o homem quando é negro
– é lodo e lama.
No Alabama
Um homem quando é negro
sabe que seu sangue porque é negro
– é drama
e cedo ou tarde pelas pedras
– se derrama.
No Alabama
É onde o homem é menos homem.
Dali é que nos chega
O sangue inscrito em telegrama.
Dali é que nos chega
Um nome que era negro e escuro
E agora se transfunde em pura chama.
KU
KLUX
KLAN
– Aleluia.
KU
KLUX
KLAN
– Alabama.
Postar um comentário