terça-feira, 30 de agosto de 2016

ADÓNDE ESTÃO AS MUIÉ? Francisco Vaz Brasil



ADÓNDE ESTÃO AS MUIÉ?
Francisco Vaz Brasil



Luis Fernando, o ultra conhecido Jumentín saiu com a esposa... Foram ao Veropa (Ver-o-Peso). Lá, depois de descerem do Sacrabala (ônibus da linha Sacramenta-Nazaré) e andarem comprando as coisas, separaram-se. Jumentín foi à loja de esportes atrás de uma camisa do Xumengo (Flamengo). E a esposa, Dona Julieta (feia de cara, mas boa de mutreta) se meteu nas barracas de ervas medicinais, atrás de Mucuracaá e Comigo Ninguém Pode. O tempo vai passando e os dois um pra lá, outro pra mais adiante. Eis que senão quando, Jumentín encontra com Zé Dentão, um sujeito forte, bom de bola, falador e bebedor de cerveja. Zé Dentão também veio acompanhado da mulher, uma bela morena oriunda lá das bandas de Uruará. O encontro dos dois foi uma festa! Há tempos que não se viam, desde a época em que trabalharam juntos em uma madeireira ali de Ananindeua, a Exportadora Perachi. Resolveram tomar uma “gelada”. Foram lá pras barracas do Ver-o-Peso e logo pediram, também, um porção de peixe frito. E aí sumano, acuma tá tu? Adonde andas ó meu? (perguntou Jumentín). E Zé Dentão logo respondeu: “Tô lá pur São Geraldo do Araguaia, trabaiando numa serraria clandestina que eu muntei lá adonde era a filial da Ímpar nutros tempo. Tu tá serrano Mogno? Que pau tu tá serrano? – perguntou Jumentín. E Zé Dentão respondeu: Que nada mermão... Tô serrano Teca, que eu trago lá de perto de Água Azul do Norte, é madeira oriunda de uma projeto florestar, madera legar... Mar ih, rapá... Eu isquici de minha muié... Cacete, adonde ela tá? E tu Zé? Tu perdesse tua muié tomém? Ih, Jumentín unde será qui ela tá? Será qui ela foi pru Xópis sem mi dizê nada? Zé, acuma é tua muié? Ela é bornita, arta, tá de bermudinha dhíns e uma camisetinha casi transparente e tá cum o dinhêro das cumpra... Ih... Râmo. Zé, vâmu atrás de tua muié sumano! E a tua Jumentín, quêde ela? Num importa Zé Dentão, caminha hômi, disse Jumentín... Pruquê sumano, tu tá interessado em encuntrá a minha muié e não a tua? É pruquê sumano, muié fêia e burro véio ni o duno anda atrás!
Ma qui merda é essa Jumentín? Tu tá de sacanaginha cumigo né seu vevegonha?... Vai procurá a tua muié... Dêxa que da minha cuido eu! Inté, agente se vê puraí! Tiao! Tchau Zé!
Postar um comentário