segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

Cancioneiro, Francisco Vaz Brasil



Cancioneiro
Francisco Vaz Brasil

tua presença
- imorredoura fonte
tua ausência
- íntima morte

a cidade dorme no beijo
que se imagina
verdade & salvação

uma criança sangra
plasmando terra y flor
a mão que se perdeu
louvando destino & sorte
saúda a multidão

(presidente embarcou
e do degrau da nave
- sorridente acenou)

vem justiceiro
parido na foz da carne
salvar esta cidade
e reviver a manhã

- vem, vem justiceiro
que carne pare outra carne
- vem mudar esta cidade
faz nascer outro amanhã!
Postar um comentário