sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

é muito claro, Ana Cristina César



Ana Cristina César

é muito claro


amor
bateu
para ficar
nesta varanda descoberta
a anoitecer sobre a cidade
em construção
sobre a pequena constrição
no teu peito
angústia de felicidade
luzes de automóveis
riscando o tempo
canteiros de obras
em repouso
recuo súbito da trama
Postar um comentário