sexta-feira, 29 de maio de 2015

‘A Jornada do Escritor’, que ensina a criar histórias e personagens, volta às livrarias, Maria Fernanda Rodrigues



‘A Jornada do Escritor’, que ensina a criar histórias e personagens, volta às livrarias
Maria Fernanda Rodrigues

Estadão, 22 maio 2015 

E mais na coluna Babel de sábado: os novos títulos de Ruth Rendell, livros sobre cidades, um quase inédito de Bartolomeu Campos Queirós e livros de colorir se reencontram com as crianças

MANUAL
A ‘Jornada do Escritor’ volta às livrarias pela editora Aleph

 
Encontrado com sorte em sebos, onde um exemplar chega a custar R$ 260, A Jornada do Escritor, clássico de Christopher Vogler, será relançado pela Aleph em junho – as primeiras edições eram da Nova Fronteira. Referência para quem quer escrever uma história – seja um romance, um roteiro ou uma peça – ou criar um personagem forte, o livro se vale de estruturas míticas encontradas em obras como Odisseia, de Homero, peças de Shakespeare e até nos filmes da série Star Wars (foto). A inspiração vem de O Herói de Mil Faces, livro em que Joseph Campbell explica o conceito de Jornada do Herói. Consultor de grandes estúdios, o autor colaborou em filmes como Rei Leão, Clube da Luta, Cisne Negro e Noé. O livro sai pela Aleph, mas não é voltado apenas ao público da editora reconhecida por seu catálogo de ficção científica.

POLICIAL
Os novos de Rendell
Com livros editados pela Rocco e L&PM, a britânica Ruth Rendell chega ao catálogo da Bertrand no segundo semestre com A Sociedade Santa Zita, de 2012. Estão previstos, também, No Man’s Nightingale, ainda sem título em português, e algumas das obras que Rendell, morta no dia 2 aos 85 anos, assinava como Barbara Vine.

CRÍTICA
Os estudos de Silviano
Organizado por Lucia Helena Costigan e Denilson Lopes, Silviano Santiago y los Estudios Latinoamericanos será lançado na quinta, no congresso da Latin American Studies Association, em San Juan (Porto Rico).

CRÔNICA
Sobre São Paulo
Recheado de histórias sobre lugares e personagens da cidade de São Paulo, O Coração da Pauliceia Ainda Bate, do sociólogo José de Souza Martins, será publicado em julho pela editora Unesp.

NÃO FICÇÃO
Espaço urbano
Para o Seminário Cidades Rebeldes, de 9 a 12/6, no Sesc Pinheiros, a Boitempo lança Paris: Capital da Modernidade, do geógrafo britânico David Harvey, e a coletânea Bala Perdida, com a reflexão de 19 autores – de diversas áreas – sobre a violência policial. Entre eles, está o professor de Cidades e Sociedades na Escola de Arquitetura da Universidade de Newcastle, Stephen Graham, que, como Harvey, participa do encontro.
*
Nessa mesma linha, saíram, recentemente, pela Contexto: Crise Urbana, com organização de Ana Fani Alessandri Carlos, e A Cidade Como Negócio, organizado por ela e por Isabel Alvarez e Danilo Volochko.

INFANTOJUVENIL
Uma abelha diabética

 
Um texto de Bartolomeu Campos de Queirós publicado em Cuentos Infantiles Brasileños, em Porto Rico, sairá em livro aqui, em junho, pela Alfaguara, com ilustrações de Mariana Newlands. Trata-se de Dulce, a Abelha, em que o autor, que morreu em 2012, fala sobre doença e morte para crianças partindo da história da abelhinha diabética.
PASSATEMPO
Ler e pintar
Febre entre os adultos, os livros de colorir se reencontram com as crianças. A Sesi-SP Editora lança, neste semestre, dois volumes para ler e pintar. O primeiro será Barba Azul, de Charles Perrault. O outro, sem título ainda, trará textos clássicos que foram ilustrados por Arthur Rackham – como Peter Pan e Alice no País das Maravilhas.
*
Segundo a Nielsen, há 76 títulos do gênero para adultos no mercado nacional (deles, cerca de 20 são lançamentos). Nos últimos 12 meses, foram vendidos 812 mil exemplares – o grosso, a partir de dezembro, com o estouro de Jardim Secreto. E, com eles, as editoras faturaram mais de R$ 22 milhões.

http://cultura.estadao.com.br/blogs/babel/a-jornada-do-escritor-que-ensina-a-criar-historias-e-personagens-volta-as-livrarias/
Postar um comentário