terça-feira, 12 de março de 2013

assim, assim... francisco vaz brasil

assim, assim...
                            francisco vaz brasil
um dia, 
aqui cultivei
mas a seca 
assolou a terra
- e a terra ficou assim

um dia criei um gado,
gado de corte e leiteiro
- e os bois
ficaram assim


meus filhos,
em busca de melhora,
pro sudeste 
foram embora
e eu aqui fiquei,
assim

o governo disse
que acabaria 
com a miséria
- e o miserável
ficou,  assim

e o homem
que lavrou a terra
que criou o boi
que aos filhos criou
uma lágrima derramou

e governo,
que as promessas olvidou  
- às favas secas,
assim, o mandou 

quem mandou arar
quem mandou plantar
quem mandou criar

este mundo é outro,
o homem não é o mesmo
o açude há tempos 'tá seco
e até mandacaru nurchou

canta alto o acauã
que um dia a chuva cairá
mas, pelos olhos tristes
de uma criança vê-se:
- aqui mais nada vingará...


 
Postar um comentário